Dica de Filme sobre Autismo, família, amor e escola

por: Marilice Costi

O filme Sei que vou te amar, dirigido por Oliver Irving, revela a dificuldade de uma família que se depara com um filho autista. Thomas Mollison é um jovem de 16 anos que quer apenas ter uma vida normal. Seu irmão mais velho, Charlie tem autismo e TDAH, e o funcionamento de toda sua família é para oferecer um ambiente de vida seguro ao seu irmão.

Ao se mudarem para uma nova casa e uma nova escola, Thomas conhece Jackie Masters e se apaixona por ela. Sua expectativa é de que tudo vai mudar, mas passa a ser responsável pelo irmão quando a mãe fica grávida e tem uma filha. O bebê incomoda muito, pois pessoas com esse transtorno tem dificuldades para entender também por que os bebês choram.

A inclusão na escola nos transporta para o questionamento quanto ao futuro,  quando os pais não estiverem mais presentes: preocupação de todos que têm filhos com qualquer tipo de dependência. 

Com essa película, é possível questionar a inclusão, de que modo a sociedade deve ser parte da vida de todos e como o amor é importante. Um tema que parece ser tratado como um clichê, quebra paradigmas.

É também um filme para os pais se reconheçam nas atividades exaustivas do cotidiano. E é, especialmente, para que as pessoas compreendam como uma família se distribui no cuidado permanente.

Olhar, discutir, entender e compreender que há alternativas e o quanto a arte pode ser construidora de possibilidades.

Um filme que cola o nosso olhar na tela desejoso por um final feliz.

Original - THE BLACK BALOON (Austrália e Reino Unido, 2008, 97 min.).

É importante que a família não se feche em si mesma! 

É comum se ouvir que um autista não se comunica. No entanto, sua comunicação é diversa. Muitas vezes, sua dificuldade tem a ver com o novo, o incerto, o modo de se comunicar. É  preciso que entendamos sua dificuldade e quando pode ser agressivo, muitas vezes consigo mesmo. Geralmente isso ocorre pela sua incapacidade de compreender o que lhe parece assustador. 

O isolamento das famílias é muito comum porque seu cotidiano é mesmo complexo e muito difícil, mas é possível melhorar se esses familiares buscarem ajuda.

Como lhes dar caminhos para que participem da comunidade se o tempo para a vida social não existe? Cuidaqui.com é para isso: para informar sobre caminhos que facilitem a vida dos familiares que cuidam, para que sejam acolhidos e apoiados e construam novas relações de afeto! 

Cuidaqui.com é um site para lhes dar apoio e lhes fornecer muitas informações, dicas de cuidados, profissionais que trabalhem no cuidado dessas pessoas e de seus familiares, moradias, hotéis, brinquedos, livros didáticos, muitas coisas! 

Indique Cuidaqui.com para a sua rede de cuidados! Vamos juntos auxiliar esses familiares! 

Convide as pessoas que você conhece, que atendem a esse público que tanto precisa para se cadastrarem. Informe-nos aqui.