Quando a dor das mães é insuportável!

por: Marilice Costi

Hoje estou de LUTO!

Soube há pouco que Nair Machado, mãe de autista severo, Novo Hamburgo, suicidou-se!

Todo o meu trabalho se tornou inútil? A CVV como parceira na base do CUIDAQUI.COM não foi vista! A busca por cuidados nem ocorreu. Mas a mãe avisou no Facebook! Quem se deu conta do seu pedido desesperado?

A culpa é o nosso abandono. O abandono das instituições com a mãe, o que eu venho berrando desde 2008, que isso é comum e acontece!

Quem se importou com ela? Quem olha essa família?

Em 2010, apresentei relato falando do cuidado IMPRESCINDÍVEL com as mães.
NINGUÉM SE IMPORTOU, a não ser uma mãe do Ceará que se manifestou dizendo: enfim, alguém lembra de mim. Como nada foi possível, fiz parceria com a CVV, colocamos divulgação na base do Cuidaqui.com na barrinha vermelha.
Nada mudou desde! Quem se importa com a dor dessas pessoas?

MãeSou Visível - capa da edição 17 da revista O Cuidadors continuam invisíveis na sociedade e na rede SUS!

Quantas será preciso morrerem na dor do abandono?

E tenho material para isso. Mas quem se importa? Já vão nove anos do relato. Mas não desisto!

Hoje estou de LUTO!

Soube há pouco que Nair Machado, mãe de autista severo, Novo Hamburgo, suicidou-se! Ela avisou…

Todo o meu trabalho se tornou inútil? A CVV como parceira na base do CUIDAQUI.COM foi vista?

A culpa é o nosso abandono. O abandono das instituições e dos profissionais com essas mães, o que eu

É Natal, a alegria deve imperar em nossos corações, mesmo com a tristeza de lembrarmos dos nossos que se foram, são os nossos descendentes que seguem, mesmo distantes, que nos alegram: nossos pequenos, e os amigos.

Mas me sinto em luto! Perdi uma mãe, uma pessoa que lutou até quanto pode. E isso me causa muita dor.

Nota: Na imagem acima, vejam a  capa da revista O Cuidador – edição 17!  A revista O Cuidador já tinha muitas matérias sobre isso! Revista que iniciou em 2008.

___________________________________________

Cuidaqui corações

MARILICE COSTI  foi mãe adolescente, hoje é avó e profissional. Seu filho adulto com transtorno do desenvolvimento e muitas comorbidades adquiriu razoável autonomia, resultado dos cuidados permanentes com sua singularidade. Mestre em Arquitetura, Especialista em Arteterapia, é autora de livros sobre o cuidado: “As palavras e o cuidado: Arteterapia e Literatura”, “A fábula do cuidador” “Como controlar os lobos? Proteção para nossos filhos com problemas mentais”, entre outros. Recebeu Prêmio Açorianos 2006. Foi editora da revista O Cuidador, para cuidar quem cuida (7 anos), que foi finalista no Prêmio Brasil Criativo – SP 2014.  Criou Cuidaqui.com.  Atua para cuidar além de seus pacientes, os cuidadores e familiares desde 1996, com acolhimento e arteterapia.

Envie suas vivências no cuidado para Nosso Blog .

Cuidaqui coraçõesCUIDAQUI.com é um lugar para você!